"A Luz De Antônio"

17:12 Felipe Betim 0 Comentários


Encantado com o luar, Antônio foi para fora de sua casa observar mais de perto aquela luz que tinha-lhe fisgado a atenção. Ao ver-se em seu quintal, fechou os olhos e então sua humilde cerquinha, seu pequeno jardim e sua moradia, pequena, mas acolhedora desapareceram.

Sentiu no mesmo instante que a luz da lua continuava a irradiar a noite maravilhosa que fazia naquela cidadezinha no nordeste de Minas Gerais e sentia que naquele momento, nada era maior que ele.

Por mais que muitas vezes faltasse alimento para suas crianças, roupas melhores para sua esposa e espaço para dormirem, sabia que o carinho que tinha por Maria e os três filhos era algo imensamente grande. Sabia que o amor que sentia pelas únicas pessoas que completavam sua família era totalmente incondicional, e sabia também que por mais que houvesse dificuldades em seu caminho, jamais desistiria, pois Antônio acreditava em si mesmo; acreditava que dentro dele existia uma chama - que mal sabia explicar – ardendo e o mantendo no caminho da coragem e da integridade.

“Muitas pessoas se vêem em situações às vezes nem tão ruins, mas continuam reclamando – pensou Antônio -. Muitas pessoas tem a chance de escolher que brinquedos vão dar para os filhos ou que jóias suas esposas gostariam mais de usar, mas se esquecem de que existe algo que todos tem por dentro, mas na maioria das vezes esquecem de dar: o amor. Se não soubermos doar amor, jamais saberemos aquilo que a vida quer nos mostrar. Se não amarmos, nunca aprenderemos a entender um sorriso verdadeiro. Se não soubermos o que é amor jamais seremos felizes”.

Antônio, ao abrir os olhos e ver novamente a noite tão estrelada irradiando seu pequeno lar, sentiu uma paz que jamais havia sentido e teve a certeza de que estes pensamentos vieram de um outro lugar. De um lugar mais alto que o céu. Lá, onde os anjos soam suas trombetas em uníssono, celebrando o nascimento eterno de todos aqueles que vieram para esta terra com o intuito de nos ajudar a entender um pouco mais sobre esse sentimento tão belo e nobre que aqui chamamos de amor..

Agradeça todos os dias por você ser feliz, mesmo não sabendo que é, pois apenas pelo fato de termos sido criados à imagem e semelhança de Deus, devemos saber que o mesmo amor que nasceu no grande começo, ainda habita em nós, e essa é a maior razão que temos para sentir a felicidade, pois o amor pode tudo!

Acredite no amor. Ponha-o para fora e certamente sentirá a luz da lua e das estrelas brilhando para você, mesmo se o sol estiver presente no céu.

Ame.

P.s.: Recebi este texto mediunicamente, e independente de Antônio ser alguém real ou apenas o arquétipo desta história, tenho certeza que a lição que nos foi transmitida é tão real quanto as gotas de chuva que caem dos céus em seus momentos de limpeza.. é tão real quanto um choro de uma criança ao sentir fome e é tão real quanto o amor de uma mãe não só pelos filhos, mas por todos aqueles que ela puder abraçar. Espero que a luz que Antônio cita na mensagem toque vocês assim como a mim tocara.. um abraço de luz a todos. Paz profunda.

Você pode gostar também

0 comentários: