E Cheguei A Só Uma Conclusão

07:50 Felipe Betim 0 Comentários




Sob as estrelas debrucei meu olhar, tão sereno e tênue perante a toda essa miríade de luzinhas, talvez até vindas de astros já mortos, apenas seguindo o curso do universo com sua exuberante inteligência e doçura.

Estava ao lado de tantos, que como eu também tinham objetivos, desejos, pensamentos, utopias, família e um lugar quentinho onde poderiam descansar suas mentes cansadas sob o conforto do sono revitalizador.. 

Estava eu, ao som do espaço, apenas admirando a noite, nem fria, nem quente, apenas aguardando um trem cheio de outras pessoas, cheias de sentimentos, desejos, utopias etc. Pessoas ligadas entre si, mesmo sabendo disso ou não.

Ligadas por algo maior que todas elas. Maior que todos seus desejos pessoais; ligadas por um amor que não se pode explicar; ligadas por vozes ressonantes em seus corações; vozes que estavam acima de todos nós.

Corações estelares, tocados por arranjos celestiais e orquestrados pela natureza de uma forma tão sincronizada que homem algum saberia com suas ciências desvendar o grande mistério por trás de tanta perfeição. Homens estes que vejo ao meu lado, muitas vezes sem saberem o que está acontecendo no sutil da vida, mas ainda assim, carregando tudo isso em sua alma. Carregando a magnitude de todas as coisas, do próprio Todo.

Viajantes do espaço interno; da senda carnal. Aqueles que muitas vezes trilham em si o silencio na consciência, mas ainda assim com um coração de origem divina.

Estou aqui, num trem lotado, observando o comportamento de tanta gente e, em silencio escrevendo estas palavras a fim de compartilhar meu contentamento ao Todo que está em tudo por simplesmente poder notar que a natureza é tão diferente em cada ser, mas ao mesmo tempo única em todos.

O amor é um só, e não posso escrever sobre ele, pois só o sinto. Apenas sei que ele vive dentro de mim.

Viva pelo amor, e mesmo que você se ache tão diferente de todos, acredite que aí dentro há um sentimento universal. Há tudo ao mesmo tempo. Há você, em seu próprio coração e também no de todos os outros seres deste universo... há, acima de tudo, amor!

Você pode gostar também

0 comentários: