A Vida Sem Tempo

17:33 Felipe Betim 0 Comentários




Nossa consciência vive a mercê do tempo, ou o tempo vive a mercê de nossa consciência ..?

Tempo é relativo. É algo criado pelos homens para medir o passar de momentos, para sincronizar o presente com o futuro e o passado e infelizmente condicionou a mente humana a achar que vive escrava de algo sem qualquer sentido.

Acorde e pare para observar seu redor. Note como a natureza reage às investidas do tempo. Pois é, ela continua sempre a mesma! Continua exuberante, com suas cores e formas diversas e sempre criando novas espécies de tudo, em todos os momentos. Pois se a natureza pode permanecer a mesma, e ela tem vivido desde os primórdios assim, porque então nós, que somos também filhos dela não podemos?

A realidade que fora construída na mente humana é a de que somos meramente limitados. Somos perecíveis ao tempo, a velhice e a morte. Mas se esqueceram de que dentro de nossos corpos há uma verdadeira miríade de partículas, moléculas, células e átomos que estão constantemente sendo trocadas, mudadas e reaproveitadas. Somos fonte inesgotável de poder. Somos pura energia. Somos os 70% de água e sal que compõem nossos corpos; elementos estes, que simplesmente nunca envelhecem!

Mude o condicionamento colocado em você por nossos antepassados, pela ciência antiga. Tudo muda e os conceitos e lógicas da humanidade também estão mudando. Se adapte a essa nova ciência, a ciência das forças universais, que conspiram ao nosso favor, constantemente. Tudo no universo é perfeito. E nós somos feitos da mesma matéria que circunda em todo o resto do mesmo, assim como uma só gota de água carrega em si todos os outros elementos espalhados por todo o oceano!

Acorde para quem você verdadeiramente é. Não viva mais pelo tempo, pois ele não existe. Somos eternos. Somos fonte de luz e evolução. Nosso espírito é livre. Viva para si próprio e liberte-se de tudo aquilo que te prende à conceitos ultrapassados.

Busque-se. Não acredite mais naquilo que foi imposto a você através dos tempos.

Já é hora. Desperte para si mesmo.

0 comentários:

Primeiro de 2012

16:12 Felipe Betim 0 Comentários



Hoje é dia de festa lá no céu. Hoje novamente houve um recomeço; um novo início, com muita chuva, mas com tudo novo.

Nada existe sem o devido concílio universal, por isso é tudo tão perfeito, e hoje é dia de festa!

 Hoje é o dia em que será marcada na história o início de uma nova etapa na evolução transpessoal de cada um de nós. Será a hora de começarmos a semear nossas atitudes, entre elas nossos erros e defeitos. Está dada a hora de uma nova etapa, em que nos sentiremos mais sérios, introspectivos e diferentes; diferentes no sentido de que deixaremos para trás antigas crenças e práticas não compatíveis com este novo ano e com nossa evolução.

Em meio a tanta beleza, apenas posso lhes afirmar que este novo ano será um marco em nossas histórias e espero do fundo de meu coração que entendam dentro de cada um o verdadeiro significado das tantas mudanças já decorrentes e das que se sucederam também.

Abram seus corações para a eternidade. Esqueçam do tempo! Tempo é relativo a cada um de nós e não existe para a eternidade! Compreendam que hoje é dia de acertar e melhorar, mas amanhã também será, por isso, conscientizem-se da eternidade! O universo conspira a nosso favor, e para ele, o amanhã é totalmente humano, pois o sol muda apenas de posição, causando-nos a sensação do amanhecer e do anoitecer, mas ele continua lá, o tempo todo, queimando e iluminando nossa jornada, mostrando-nos que sempre há tempo para mudar!

Desejo que aproveitem esta nova oportunidade dada pela Consciência Divina e que façam de suas vidas uma eternidade sadia e serena; consciente e equilibrada. Busquem a paz interior, meditem! Mas encontrem-se acima de tudo.

Que neste novo ano as sementes que plantarem possam germinar e render frutos positivos, e que não alimentem apenas o espírito de cada um de vocês, mas de todos aqueles que também estiverem de coração aberto para colher da mesma plantação.

Que a luz continue entre nós hoje e sempre. Que assim seja. 

0 comentários: