Quando Os Relacionamentos Não Dão Certo

06:18 Felipe Betim 0 Comentários


A troca é fundamental em qualquer relacionamento humano. Sem troca tendenciamos a nos dar mais ao outro, ou então a receber mais do que podemos dar. E o resultado disso? Desequilíbrio.

Nenhum relacionamento, seja ele familiar, social ou afetivo dá certo quando ambas as partes não estão trocando igualmente. Exemplo disso é quando você respeita mais o outro, quando você ajuda mais o outro, ou quando você pensa mais no outro (tudo isso em cargas maiores do que você geralmente faz por você mesmo), o que os torna desgastantes para quem dá e também para quem recebe.

Portanto, aprenda a trocar. Sim, a troca é bem sutil, mas deve se tornar um exercício constante, afinal, é impossível que haja um relacionamento bem sucedido se uma das partes estiver andando pra trás e a outra, consequentemente, muito para a frente.

Deve haver respeito, conversa, diálogo. Devemos largar mão de nosso ego, vaidade e orgulho para sabermos a hora de parar, de conversar civilizadamente e tentar passar ao outro aquilo que estamos sentindo, pois o sucesso num relacionamento, de que ordem for, só vem se há diálogo e compreensão! E isso só acontece com quem está disposto a mudar, e tentar se entender e a se melhorar. Nenhuma pessoa que não queira mudar aceitaria dar mais ou menos de si para que houvesse um equilíbrio num relacionamento.

Equilibre-se! Saiba discernir em que momento você se dá demais ou de menos. Ache o meio termo em seu relacionamento para que consiga cada vez mais torná-lo agradável de ser vivido, afinal, quando há equilíbrio, também há  paz!

Tenha diálogo! Exponha suas vontades e desejos. Não permita-se anular uma vida inteira para querer de uma vez jogar tudo na cara da outra pessoa.. lembre-se sempre que todos nossos problemas têm soluções. E elas são achadas cada vez mais rapidamente se tomarmos iniciativas rapidamente, pois quando o problema aumenta muito, temos tendências a achar que as soluções diminuem.

Desejo muito sucesso e paz em seus relacionamentos, e que consiga achar o equilíbrio, para que não se dê demais ou de menos.

Você pode gostar também

0 comentários: