Quando você fica com raiva ao conversar com alguém

07:49 Sinônimo de Outono 0 Comentários


Tudo é energia nesse mundo, e nós estamos o tempo todo fazendo uma leitura energética das pessoas que nos cercam, das notícias que lemos no facebook, dos lugares que frequentamos, dos programas que assistimos.

Tudo, o tempo todo. Talvez você até ache isso meio louco, mas é fácil saber que isso é real: não tem lugares que você vai e já se sente mal? Ou melhor, às vezes você cruza com alguma pessoa, troca alguma palavra com ela, mas já sente raiva, ou alguma coisa ruim dela, não é?

É, e pra algumas pessoas isso é muito mais perceptível, já que possuem um canal energético mais aberto. Mas isso não as torna especiais, ok? Elas só são mais sensíveis, e isso nem sempre é bom – falo por experiência própria!

O fato é, por simplesmente estarmos nos conectando energeticamente com pessoas o tempo todo, é claro que hora ou outra nos conectaremos com alguém que não está muito bem, que está infeliz com o trabalho, com o relacionamento ou com a vida, e geralmente essas pessoas ficam muito pesadas, carregam cargas complicadas em seu íntimo, e é aquilo que elas estão vibrando constantemente.

Por isso a gente se irrita quando conversa com alguém assim, pois estamos fazendo uma leitura de como essa pessoa está por dentro, e se não nos atentarmos, correremos um grande risco de brigarmos com ela, e pior, de nos mantermos conectados com aquelas coisas ruins, como se fossem nossas.

Como disse acima, estamos nos conectando o tempo todo com gente, mas da mesma forma que você com o controle remoto escolhe qual canal assistir na TV, pode e deve fazer isso com as pessoas, notícias e lugares que frequenta: escolha se desligar energeticamente daquilo que não te faz bem.

Simplesmente imagine essas coisas negativas sendo apagadas, desligadas, desconectadas de você, e imediatamente leve seu pensamento pra algo melhor, maior, que te transmita paz.



Isso sim é escolher conscientemente aquilo que vai ou não te afetar, e ao mesmo tempo te fará manter sua paz interna, que ah, é a coisa mais importante desse mundo.

Você pode gostar também

0 comentários: